Que efeitos secundários poderá ter a Quimioterapia?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Que efeitos secundários poderá ter a Quimioterapia?

Mensagem  Madalena em Dom 05 Jul 2009, 14:36



Os efeitos secundários observados aquando a aplicação deste método varia conforme o tipo quimioterapia e da própria pessoa que a está a receber.

Independentemente do maior ou menor índice terapêutico destes medicamentos, existem geralmente toxicidades agudas ou crónicas.

De entre as toxicidades agudas, a que se exerce sobre os tecidos hematopoiéticos é a mais frequente, afectando todas as linhas celulares sanguíneas. O efeito sobre as linhas eritocitária (glóbulos vermelhos) e trombocitária (plaquetas) tem actualmente um tratamento possível com terapêutica substitutiva (transfusional). O efeito sobre a linha leucocitária, que confere uma susceptibilidade aumentada às infecções, exige um tratamento anti-infeccioso especializado e a utilização, por vezes, de factores de crescimento hematopoiéticos.

A alopécia (perda do cabelo), a toxicidade digestiva (náuseas e vómitos), a inflamação das mucosas, os défices neurológicos periféricos transitórios e as perturbações no ritmo cardíaco contam-se entre os efeitos agudos possíveis em consequência da utilização de citostáticos.

Como manifestações tóxicas consequentes ao uso destes medicamentos durante longos períodos, devem apontar-se insuficiência medular crónica, a miocardiopatia, as neuropatias periféricas e a fibrose pulmonar.

A medula óssea produz as células que compõem o sangue, as eritrócitos (glóbulos vermelhos), leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. As drogas anti-tumorais podem diminuir o número de células do sangue pois afecta a medula. Devido a isso é normal que a pessoa que está a fazer quimioterapia efectue análises ao sangue de rotina (hemograma) para se certificar que os valores da quantidade de plaquetas, eritrócitos e leucócitos se encontram a níveis aceitáveis.

Os glóbulos vermelhos contém uma proteína designada por hemoglobina (Hb) que é responsável pelo transporte de oxigénio. Se a Hb se encontrar com um nível baixo, é comum que a pessoa sinta cansaço, podendo ainda apresentar palidez.

O défice de glóbulos brancos é um factor de risco para infecções e contribui para que o tempo de recuperação ser mais elevado.

As plaquetas ajudam o sangue a coagular, quando se está a fazer quimioterapia o seu número diminui fazendo com haja um aumento da probabilidade de ocorrerem hemorragias expontâneas ou de haver um aumento do tempo de coagulação.

_________________
*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

..."mas nunca deveremos esquecer que trabalhamos com meios imperfeitos e que onde a técnica não pode alcançar, chegará sempre o amor." (Gregório Marañon)

*** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***

Madalena

Mensagens : 30
Data de inscrição : 17/06/2009
Localização : Queluz

Ver perfil do usuário http://cancrodamama.do-forum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum